Influência do Tabaco na Fertilidade

O efeito do fumo do tabaco representa um dos maiores desafios mundiais de saúde, devido à sua alta prevalência a nível mundial e à elevada morbilidade e mortalidade resultantes das suas inúmeras complicações.

Uma vez que o número de fumadores está a aumentar em todo o mundo, é importante compreender completamente o impacto na reprodução humana e os riscos associados ao fumo do cigarro.

 O objectivo desta dissertação de mestrado é realizar uma revisão bibliográfica sistemática sobre o impacto do fumo do cigarro na espermatogénese e, consequentemente, na fertilidade masculina, bem como procurar elucidar os mecanismos patofisiológicos que contribuem para este problema.

Vários estudos demonstraram que o fumo do tabaco afecta negativamente a espermatogénese, comprometendo assim a fertilidade masculina. Provoca significativas alterações cromossómicas e no ADN dos espermatozóides, sendo a aneuploidia a alteração mais prevalente.

É responsável por provocar também alterações no volume e densidade do esperma, bem como na morfologia e mobilidade dos espermatozóides. O fumo do tabaco é ainda capaz de provocar alterações nos níveis e secreções hormonais, alterando também, consequentemente, a espermatogénese. Pode ainda ser responsável pela alteração da normal constituição do fluido seminal.

Com base nas publicações existentes é possível concluir que o fumo do cigarro afecta negativamente a qualidade do esperma, por interferência a vários níveis na espermatogénese, acarretando, por isso, consequências nefastas para a fertilidade masculina. Embora estudos em modelos animais tenham demonstrado que o fumo do cigarro é responsável por alterações na espermatogénese e, consequentemente, na fertilidade, estão ainda por elucidar alguns mecanismos patofisiológicos que conduzem a estas alterações. Deste modo torna alterações celulares e moleculares na relação tabaco/fertilidade.

Sobre biommmf

Quatro alunas awesome, muito dedicadas a biologia, a lutar pelo 20 !
Esta entrada foi publicada em Influência dos factores externos na espermatogénese. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s